A Travellerspoint blog

Tailandia - Laos

atravessar a fronteira nem sempre e facil


View Adriana and Moff rwt trip plan & Adriana and Moff trip plan on Themoffats's travel map.

Acordamos as 9h30 pois tinhamos de fazer o checkout as 10h. No dia anterior tinhamos organizado a nossa ida para Laos com a nossa guesthouse. Ir para Laos nao e assim tao facil como normalmente tem sido. Para ir de Chiang Mai ate Luang Prabang (em Laos), temos que apanhar um autocarro para a fronteira e dai apanhar um barco que demora 2 dias a chegar a Luang Prabang. Podiamos chegar em um dia, indo num barco rapido, mas este barco nao e aconselhavel pois e bastante perigoso, desconfortavel e acima de tudo, mais caro. Deste modo, vamos apanhar um barco lento com paragem na vila de Patpeng, em Laos, para dormir. Ao meio dia chega a nossa carrinha que nos leva para a fronteira. Na mesma carrinha ia a Lianne, a Alice (que tinha conhecido no trek em Chiang Mai) e a Saz. As tres estao a viajar juntas. Entram tambem outras 3 raparigas inglesas (nao sei o nome, chamemos-lhes trio england), um rapaz do Canada e outro casal. Eu e o Jonathan entramos logo em empatia com a Lianne, Alice e Saz. As 3 tambem sao bastante diferentes. A Lianne e meia louca e so gosta de se divertir, a Alice e muito calada mas gosta de experimentar tudo, e a Saz e de origem Indiana e e a mais "posh" delas todas.

A viagem de carrinha demorou cerca de 6 horas. A chegada na fronteira fomos separados. Eu e o Jonathan ficamos num quarto muuuuuito foleiro, e o resto da carrinha, soubemos mais tarde, foi para uma hostel toda bonita. A chegada vimos a Nick e o Ben, que tinhamos conhecido tambem no trek em Chiang Mai. O nosso quarto foi o pior que ja tivemos ate agora. Eu preferia estar num dormitorio com 24 pessoas (como no Rio) sem casa de banho do que estar num quarto que parece que vai cair a qualquer momento. Para verem que nao estou a exagerar, aqui vao algumas fotos:

16_mar_-_our_room.jpg16_Mar_hostel.jpg

Depois de descansar um pouco, organizamo-nos para um jantar que estava incluido no preco. O jantar seria servido entao no hostel todo bonito que o resto das pessoas ficaram. Jantamos c a Nick e o Ben e tambem conhecemos um casal irlandes que ia no barco rapido em vez do lento. Eram os unicos. Nos os 6 estavamos todos no hostel "podre de velho". Nao gostamos que o resto do grupo tinha ficado em melhor alojamento que nos, mas no final da noite so nos riamos com a situacao e que "fazia tudo parte da experiencia". No final, acabamos ate por ter uma boa noite de sono.

No dia seguinte, dia 17 de Marco, levantamo-nos e uma carrinha levou-nos para o "hostel-bonito" onde tomamos pequeno almoco. Estavamos todos nervosos e excitados por atravessar a fronteira e curiosos acerca do barco lento. Depois do pequeno almoco caminhamos ate a imigracao, apanhamos um barco por 1 minuto para atravessar o rio e estavamos em Laos! Tratamos do visto, que custou 35dolares e prenchemos imensos cartoezinhos relativamente a nossa estadia. O costume. Depois fomos levados nesta carrinha ate um restaurante, nao para comer, mas para organizar o grupo todo de pessoas que iam com aquela determinada agencia. Quando chegamos, pediram-nos os nossos passaportes e tivemos de esperar ate que toda a gente tivesse feito o mesmo. Eramos prai uns 80 no total. Enquanto esperavamos, eu, o Moff, a Lianne, a Alice, a Saz, Nick e Ben brincavamos com a situacao. Um grupo de amigos se comecava a formar ali.

17_mar_border.jpg
Nascer do sol do nosso hostel

17_mar_border2.jpg
O barco que tivemos de apanhar entre a fronteira da Tailandia e Laos

17_mar_border_friends.jpg
Por ordem: Alice, Lianne e Saz em Laos enquanto esperavamos pelos nossos passaportes

Por fim la nos deram os nossos passaportes mas um dos "empregados" da agencia de viagem fez-nos um discurso que atribulou o grupo. Comecou por dizer que a dois anos atras que o barco-lento so levava cerca de 40-50pessoas por dia, mas que agora levava cerca de 120. Mas avisava-nos que so um barco saia de la por dia, e que muitas vezes nao havia espaco para toda a gente. Tambem avisou que em Patpeng as pessoas costumavam ser muito boas, mas que agora eram mas e so queriam dinheiro dos turistas. Adicionou que muitas malas eram roubadas em Patpeng e outros que mais. Continuava a dizer que era nosso amigo e que so nos queria ajudar. No entanto depois tambem disse que agora havia uma estrada que ligava a fronteira a Luang Prabang, que demorava 12 horas mas que custava mais 600Baht.

Ignoramos e, nervosos, decidimos ir no barco-lento. No entanto, metade ficou cheia de medo e foram de camioneta. Melhor assim, menos gente no barco. Descemos a rampa que nos levava ate ao barco e, surprise surprise, havim 2 barcos lentos que tinham imenso espaco e os bancos nao eram feitos de madeira, mas sim cadeiras plasticas, ou confortaveis assentos. Sentamo-nos em cadeiras plasticas. Poucos minutos depois ja estavamos a conhecer mais gente. Conhecemos um grupo de 4 rapazes ingleses que andavam a viajar e 2 casais amigos cujas esposas eram ambas Tailandesas. Estes 2 casais traziam uma caixa cheiinha de comida que partilhavam amigavelmente comigo e com o resto das raparigas. Ate cerveja compraram pra nos. Ate nos sentiamos mal mas eles diziam: "If you are happy, I am happy. I like to see people smiling". Sim, eles eram tailandeses..."the land of smiles" como diz o slogan de promocao ao destino Tailandia.

17_mar_bor..ow_boat.jpg
O "barco-lento"

17_mar_laos.jpg
Uma das paisagens durante a viagem de barco

17_mar_laos_4friends.jpg
Os dois casais que nos alimentaram durante a viagem de barco

Chegamos a PatPeng por volta das 18h, onde passariamos a noite e no dia seguinte continuariamos a nossa viagem de barco ate Luang Prabang. Assim que "ancoramos" imensas criancas entraram no barco a pedir para levarem as nossas "pesadas mochilas". Dissemos que nao. O Jonathan e os outros foram buscar as malas enquanto eu guardava os pertences deles. De acordo com eles, ir buscar as malas foi o inferno: "It's like being in a battle field", disseram. Acontecia que as criancas pegavam nas malas e as lancavam para outro barco pretendendo rouba-las ou "obrigar" o dono a pagar-lhes um tanto porque eles tinham carregado a sua mochila. So se ouvia "Grab that kid" (agarra essa crianca), entre outras. Depois de finalmente termos as nossas malas, enquanto subiamos uma rampa de areia, imensas pessoas puxavam-nos a pedir para ir para a pensao deles, ou puxavam-nos para levar as nossas malas... uma tremenda confusao. Assim que subimos a rampa e descansamos, so nos riamos com a situacao. Prestamos atencao a uma das meninas com fotografias de uma pensao, acordamos no preco e seguimo-la. Era um pouco longe, mas as condicoes eram boas e tinham quarto para 7 pessoas. Depois de descansar, saimos para jantar e explorar Patpeng. PatPeng devido ao "barco-lento" vive do turismo, entao todos os restaurantes chamam-nos constantemente a espera do cliente. Acabamos por jantar num restaurante indiano que tinha precos acessiveis. Acabamos por ter uma refeicao deliciosa! mnhum mnhum xxx

17_mar_patpeng.jpg

No dia seguinte, 18 de Marco, acordamos cedo para termos um bom lugar no barco. O barco era suposto sair as 9h30, mas quando la chegamos as 8h45 ja os "melhores lugares" estavam tomados. Acabamos por ficar em cadeiras de plastico outra vez. As 9h30 o barco estava cheio. Em vez de irem 2 barcos, foi so 1, juntando imensas pessoas juntas que tiveram de se sentar no chao, ou em pequenos bancos de plastico para criancas. Aqui fica uma foto de Patpeng e de um monge que tentava "ajudar" as manobras do barco.

18_mar_patpeng.jpg18_mar_slow_boat_mong.jpg

A viagem de barco desta vez demorou mais tempo, demorando 11 horas a chegar a Luang Prabang, mas ja estamos habituados de longas viagens :). Finalmente chegamos ao destino!

Posted by Themoffats 00:43 Archived in Laos

Email this entryFacebookStumbleUpon

Table of contents

Be the first to comment on this entry.

This blog requires you to be a logged in member of Travellerspoint to place comments.

Enter your Travellerspoint login details below

( What's this? )

If you aren't a member of Travellerspoint yet, you can join for free.

Join Travellerspoint