A Travellerspoint blog

Tailandia I

Banguekok

Chegamos a Banguekok as 23h00, dia 8 de Marco. Nao tinhamos reservado nenhum sitio para ficar. Compramos entao um cartao telefonico para ligar a familia, e tambem para ligar as hostels que estavam no Lonely Planet a ver se conseguiamos um quarto onde ficar a noite. Tinhamos um quarto no Khao San Palace por 800Baht (17euros) por quarto. Achamos caro, mas nao podiamos ser esquesitos aquela hora da noite. Seguimos para a fila de gente que se encontrava a espera de um taxi. Ai dei-me conta que estava num pais onde ate o alfabeto era diferente, quanto mais perceber alguma coisa que eles dissessem. Era a primeira vez, em toda esta viagem, que tal tinha sucedido.

O taxista era muito simpatico e falava “little english”. No entanto percebia onde nos queriamos ir, e isso era so o que interessava. Chegando a area do nosso “hotel”, surprise surprise, nao conseguiamos encontrar o hotel. Feitos turistas, com o guia do Lonely Planet na mao e a tentar perceber onde estavamos, caminhamos na area de Khao San Road abismados com o que estavamos a ver. Khao San e uma area de Banguekok em que e so mochileiros, e onde a festa e continua. Montes de carrinhos a vender comida, batidos de fruta, malas roubadas ou sacos de cama, Khao San deixou-nos de boca aberta. Sim, estavamos na Asia. Ao caminhar por uma das ruas encontramos um hostel que se parecia com o nosso, mas nao era. No entanto tinha um quarto duplo por 580Baht (12euros) e entao decidimos ficar la, no Rambutri Village Inn. Finalmente podiamos dormir!

No dia seguinte, 9 de Marco, levantamo-nos cedo e fomos explorar a zona de Khao San. Queriamos tentar encontrar um hostel ainda mais barato, mas na mesma zona. Depois de muitos sinais indicando que o hostel estava cheio, encontramos o “Bella Bella hostel” que era metade do preco, 275Baht (5.8euros). O quarto era basico e tinhamos que partilhar casa de banho, mas o preco estava em conta. Mudamos de hostel. Tambem tratamos do nosso visto para o Vietname, que tinha de ser tirado com antecedencia e obrigando-nos a estar em Banguekok mais 3 dias.

n686250229..7238654.jpg
A nossa rua
n686250229..8241487.jpg
Khao San Road durante o dia

A proxima tarefa era experimentar a comida. Nao tinhamos comido nada desde a viagem de aviao e agora era hora de comer a comida tailandesa. Para os que me conhecem, por vezes nao sou tanto reticente a experimentar novos sabores, mas em viagem tenho que ser diferente. Dirigimo-nos a Khao San Road e sentamo-nos num bar para almocar. Para comecar, experimentar um “Chicken curry with Roti”. Nao fazia ideia o que era um Roti. Chegando a comida, nem tive que torcer o nariz. Tinha numa malga de curry, galinha e batata, e o Roti era tipo uma panqueca para molhar no curry. Mhuuuuuummm. Bem bom. Passamos quase a tarde inteira a observar as pessoas a andar de um lado para o outro. Estava demasiado quente para andar a visitar monumentos. Estavamo-nos a habituar ao Sudeste da Asia e aos seus costumes. A noite dirigimo-nos para o mesmo bar e para jantar so comemos melao e ananas. A fruta predomina em Khao San road. A noite, como disse anteriormente, montes de carrinhos a vender comida apoderam-se da rua, outros montam bares ambulantes a vender cocktails, outros vendem t-shits por 2,5euros que normalmente custariam 20euros em Camden Town. Tuk-tuks estao por todo o lado e esforcam-se ao maximo para conseguir clientes. Excelente atmosfera.

Dia 10 de Marco, acordamos determinados a ir a descoberta dos templos budistas de Banguekok. Queriamos ir ao mais importante, Wat Phra Phew, mas nao estavamos vestidos appropriadamente. Entao caminhamos mais um pouco e fomos visitar Wat Pho. Wat Pho e o maior templo e o mais velho de Banguekok. E tambem conhecido por ter o maior buda reclinado (46metros), mas os templos que o cercam sao ainda mais impressionantes. Depois de passar quase toda a manha neste templo, continuamos a caminhar a descoberta.. e acabamos por nos perder neste mercado enorme que devia ter em longitude cerca de um kilometro. Acabamos por descobrir que estavamos perto da Chinatown. Estavamos a procura da estacao de comboios, pois tinhamos de comprar o bilhete para ir a Chiang Mai, no norte da Tailandia. Finalmente, depois de perguntar a muitos condutores de tuk-tuk, la encontramos a estacao. Compramos o bilhete para dia 12 de Marco e viajariamos num “comboio-cama” (sleeper train) durante a noite. Cada bilhete custou cerca de 18euros. Encontramos uma agencia de viagens perto da estacao de comboio e fomos saber quanto eram as “caminhadas” em Chiang Mai pela floresta. Acabamos por comprar um pacote com eles que incluia nao so um trek por dois dias, mas tambem hotel por duas noites. Isto tudo ficou por 53euros/cada. Nada mau. Voltamos para a nossa vibrante Khao San road para jantar. Estavamos aliviados porque agora tinhamos tudo preparado para os proximos 5/6 dias.

n686250229..3537689.jpg
O que nao se pode usar para ir a Wat Phra Phew. "No sexy gear".

n686250229..2520588.jpgn686250229..2341241.jpgn686250229..4574109.jpgn686250229..1897619.jpgn686250229..1817832.jpgn686250229..3198549.jpgn686250229..3879369.jpg
Wat Pho

n686250229..5625453.jpgn686250229..6277609.jpgn686250229..7047158.jpg
Ruas de Banguekok

n686250229..5238794.jpg
O famoso "Budha de ouro"

Dia 11 levantamo-nos e decidimos ir ver o outro lado de Banguekok, o lado empresarial. Apanhamos um ferry por 13 Baht (27centimos) e experimentamos tambem o eficiente metro (50centimos). Quando chegamos ao centro, encontramos so edificios sem estilo ou vida. Decidimos entao ir descansar para o parque Lumphini. No parque encontramos um lagarto enorme, mas pareciamos os unicos abismados pelo animal. Percebemos depois porque... nao havia so um, mas muitos deles no lago. Do parque conseguiamos ver o lado “novo” de Bangkok, onde vive o capitalismo. Voltamos para Khao San pois tinhamos de voltar a noite ao centro de Banguekok para vir a “PatPong night market”. PatPong night market e conhecido como um dos melhores mercados de Bangquekok. Neste mercado nao so se vende as habituais t-shirts, carteiras e relogios de marca a preco da chuva, mas tambem esta rodeado de bares de strip-tease e de “ping-pong” shows. No entanto ficamos um pouco desiludidos, pensavamos que havia algo mais do que isso, comparando com o que se vive em Khao San.

11_Mar.jpg11MAr.jpg
Fotos tiradas no ferry

11Mar2.jpg
11MAr3.jpg
Lumphini park

11Mar4.jpg
Banguekok a noite

No dia 12, aproveitamos o quarto ate ao meio dia (tempo de fazer o “check-out), e literalmente nao tinhamos muito que fazer ate ao 18h, hora em que iriamos receber de volta o nosso passaporte com o visto do Vietname. Basicamente relaxamos num dos restaurantes-cinema a ver o filme “A praia” enquanto comiamos mais um “curry”. Quando ja tinhamos o nosso visto apanhamos um tuk tuk para a estacao de comboio onde partiamos para Chiang Mai as 19h35. Quando la chegamos, toda a gente estava de pe a cantar o hino nacional. A estacao de comboios de Banguekok e bastante engracada. Tem so cadeiras dos lados, mas no meio ha uma seccao para as pessoas se sentarem ou deitarem. Tem tambem imensos cafes em todo o lado vendendo diferentes tipos de snack para levar para comboio. Fomos para o comboio por volta das 19h e ficamos bem impressionados. De cada lado tinha duas camas separadas por um corredor sempre cheio de gente. Mas as camas eram bastante confortaveis com lencois, cobertore e almofada. Dormi que nem uma pedra. Infelizmente, o Jonathan nao dormiu tao bem. Acontece que as luzes nao se apagam no comboio, nem o ar condicionado, e o Jonathan, que dormiu no topo, esteve cheio de frio a noite toda.

Estavamos entusiasmados em ir a Chiang Mai. Nao estava programado ir la, mas como cortamos 2 semanas na expendiosa Australia, agora tinhamos mais tempo para explorar o sudeste da Asia. Ate agora, nao nos arrependemos da nossa decisao.

Dia 13, acordei com um beijinho de "Feliz Aniversario" do Moff. Como presente de aniversario, fui a "casa de banho" para lavar a cara e outras-coisas-que-tal. So a casa de banho foi uma experiencia: o buraco da sanita vai, sem mais nem menos, directamente para os trilhos, o que consegue ser um pouco desconcertante!

Chegamos a Chiang Mai por volta das 10h. A partir de agora estava tudo organizado para nos.. mas sera que correu tudo como planeado?

Posted by Themoffats 03:20 Archived in Laos

Email this entryFacebookStumbleUpon

Table of contents

Be the first to comment on this entry.

This blog requires you to be a logged in member of Travellerspoint to place comments.

Enter your Travellerspoint login details below

( What's this? )

If you aren't a member of Travellerspoint yet, you can join for free.

Join Travellerspoint